Artesanato

 

Fonte: http://miolodepote-ce.blogspot.com.br/2009/07/jogos-indigenas.html

Arco e flecha: Utilizada para caça, pesca e na guerra entre tribos indígenas.

 

Fonte: https://magiasrenancatimbo.loja2.com.br/208733-APITO-INDIGENA

Apito de comunicação e chama de pássaros: Durante a caça ou coleta de palmitos, grupos de índios se separam na mata e para não se perderem e manterem uma distância segura, utilizam periodicamente o apito, emitindo reproduz sons de pássaros.

Fonte: http://tribosindigenasparana.blogspot.com.br/

Taguá: Feito de bambu de diâmetro grosso. Utilizado pelas índias mais antigas da tribo, batendo no chão durante festas e rituais religiosos.

 

Lança: Feita de madeira dura. Utilizada para caça e para defesa pessoal. Utilizada também em eventos esportivos.

 

Borduna ou tacape: Feito de madeira dura, pintado de preto ou vermelho enfeitado com penas coloridas. Utilizado para atacar o inimigo com força na cabeça e peito.

 

Flauta: Feita de bambu. Utilizada junto a outros instrumentos em rituais religiosos.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Machadinha: Feita de ossos e pedras lascadas de pontas afiadas. Utilizadas para corte de madeira e carne de animais, além de defesa pessoal.

 

Vestimentas: Confeccionadas com materiais naturais, peles de animais, palha e folhas. Variam muito de acordo com a localização e costumes da tribo.

 

Rede de descanso: Trançada de cipó, bambú e casca de árvore. Utensílio doméstico, utilizada para descanso e repouso. Ficava suspensa, evitando o contato com animais venenosos e a friagem do solo.

 

Cocar do Cacique: Feito de penas de aves silvestres com tamanho que vai até a barriga. Símbolo máximo de poder dentro da Aldeia.

 

Cocar do Pajé. Feita com penas de aves silvestres. Com tamanho que vai até o pescoço.

 

Cóvo: Esta espécie de armadilha fabricada de cipó, bambu ou taquara , normalmente feita artesanalmente para capturar peixes e pode ter diversas formas.

 

Pacatu: Cesto feito de palha e vime. Utilizado para transporte de raízes.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Animais de brinquedo: Feito em madeira. Utilizado pelas crianças para brincarem. Os índios mais antigos explicavam sua importância e também a época certa para caça-los.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Samburá.  Feito de vime ou bambú. Utilizado para transporte de pescados.

 

Fonte: https://www.elo7.com.br/lista/indigena

Colares: Feito de sementes e penas. Utilizados para enfeite; dança religiosas e proteção contra maus espíritos.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Carranca. Feita de pele de animais, madeira ou crânio de animais mortos. Enfeitadas com penas, sementes e pintadas com cores diversas. Utilizada para espantar invasores brancos e maus espíritos.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Zarabatana: Feita de bambú. Utilizada para caça e para guerra. As pontas das setas eram imersas em veneno de sapo ou feitas de folhas e resina de árvores. A morte é rápida e silenciosa, através de uma parada cardíaca fulminante. A carne dos animais não fica contaminada.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Pau-de-chuva: Feito de bambu e no seu interior com sementes nativas. Durante as dança religiosas, é utilizado para chamar chuva.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Chocalho ou Maraca: Feito de tiras de bambu, palha e penas.  Utilizado em danças festivas e religiosas.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Cachimbo: Feito em madeira. Utilizado nos atos religiosos, benzimento de crianças e adultos quando doentes ou possuídos por maus espíritos.

 

Fonte: Ricardo Henrique da Silva

Leque: Confeccionado em bambu ou palha. Utilizado para se abanar em dias quentes ou par espantar mosquitos. Também usado para aumentar a chama da fogueira.

 

SACI - Sociedade de Apoio à Causa Indígena © 2018 - Desenvolvido por: Francesco Antonio Picciolo - Hard Design Web Frontier Theme